LOGO-InfoTruck-PNG-SemFundo-3

Tabela de frete mínimo sofre alteração de 9,64% para carga lotação

Tempo de Leitura: < 1 minuto

Aumento se deu em decorrência da disparada do preço do Diesel nos postos e refinarias

A tabela do frete mínimo sofreu uma nova atualização. Segundo a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), o valor foi reajustado em 9,64% para as cargas lotação. Sendo assim, o aumento será de acordo com o tipo de carga, quantidade e características dos eixos e transportes.

De acordo com a Lei 13.703/2018, além de estabelecer um piso para os valores do frete, também determina que o reajuste deve ocorrer de seis em seis meses, ou quando o valor do Diesel subir em 10% ou mais. Foi priorizado pelo ANTT o preço do Diesel e dos pneus, além de elementos como o salário dos pilotos e custos para aquisição de veículos.

No último ano, o preço do Diesel nas bombas subiu mais de 41%, segundo o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). Já nas refinarias os números são ainda maiores: um aumento de quase 80% em relação a janeiro de 2021.

A tabela do frete mínimo existe desde 2018, quando o então Presidente Michel Temer a sancionou após a greve dos caminhoneiros, que paralisou o país por mais de 20 dias, gerando falta de combustíveis e bloqueios de rodovias. Ainda assim, quase quatro anos depois, existem reclamações por parte dos caminhoneiros quanto ao descumprimento da regra. Muitos relatam que o valor mínimo é ignorado por quem contrata o frete, o que fez os motoristas ameaçarem greve novamente no ano passado.

InfoTruck

InfoTruck

Somos um veículo de informação do segmento de Transporte e Logística .

InfoTruck, sua rota da informação!