LOGO-InfoTruck-PNG-SemFundo-3

Petrobrás anuncia reajuste nos preços da gasolina, diesel e gás de cozinha

Tempo de Leitura: 2 minutos

Após período de congelamento, Petrobrás informa alta de 18,8% e 24,9% para gasolina e diesel respectivamente; Preços valerão a partir de 11/03

A Petrobrás anunciou nesta quinta-feira (10) um reajuste para os preços da gasolina e do diesel, que estavam congelados nas refinarias havia mais de dois meses. O reajuste é justificado pela disparada nos preços dos barris de petróleo.

“Após 57 dias sem reajustes, a partir de 11/03/2022, a Petrobras fará ajustes nos seus preços de venda de gasolina e diesel para as distribuidoras”, informou a empresa em nota oficial.

O preço médio da gasolina, antes comercializado à R$ 3,25, passará a custar R$ 3,86 por litro, um aumento de 18,8%. Entretanto, no óleo Diesel, o aumento foi de 24,9%, passando de R$ 3,61 para R$ 4,51.

Fonte: Petrobrás

Gás de Cozinha

Já para o GLP, o popular gás de cozinha, o preço médio que a Petrobrás repassava para a distribuidora foi aumentado em 16,1%, passando de R$ 3,86 para R$ 4,48 por kg. Sendo assim, o preço de 13kg do gás passa à R$ 58,21.

O produto não sofria nenhum tipo de reajuste há mais de cinco meses e, atualmente, tem preço médio para o consumidor de R$ 102,64 o botijão de 13 kg, segundo dados da ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis).

“Após serem observados preços em patamares consistentemente elevados, tornou-se necessário que a Petrobras promova ajustes nos seus preços de venda às distribuidoras para que o mercado brasileiro continue sendo suprido, sem riscos de desabastecimento”, acrescentou a estatal em comunicado.

Reflexo na bomba de combustível

O preço nas bombas de combustível sofrerá alteração. Contudo, esse valor depende dos impostos que as distribuidoras terão de arcar, além das margens de lucro necessárias para as empresas e revendedores de combustíveis. Ainda segundo a ANP, o preço médio da gasolina encerrou a semana passada, dia 05/03 em R$ 6,577. Já o Diesel, fechou em R$ 5,603.

O mercado aguarda medidas dos governos para contenção do valor dos combustíveis. Mesmo assim, na última quarta-feira (9), o senado adiou novamente a votação de dois projetos que visam controlar essa alta nos preços.

A Petrobrás adota os preços do barril de petróleo do mercado internacional para repassar o valor em seus combustíveis. Dessa forma, a principal referência, o Petróleo Brent, já alcança a marca de 45% de aumento no ano, tendo o preço do seu barril atingido os US$ 139 na última segunda-feira (7).

Fonte: (Tendências Consultoria/Reprodução G1)

Fonte: G1 Portal de Notícias, 10 de março de 2022

InfoTruck

InfoTruck

Somos um veículo de informação do segmento de Transporte e Logística .

InfoTruck, sua rota da informação!