LOGO-InfoTruck-PNG-SemFundo-3

Líder dos caminhoneiros pede fim de política internacional da Petrobras

Tempo de Leitura: 2 minutos

Segundo o presidente da Abrava, caminhoneiros não podem pagar combustível em dólar e receber em real

O presidente da ABRAVA (Associação Brasileira dos Condutores de Veículos Automotores), Wallace Landim, vulgo Chorão, pediu fim da política internacional da Petrobras. Segundo Landim, o lucro da empresa é absurdo perante a alta nas bombas. Além disso, ele também afirma que “não pode pagar em dólar se ganha em real”.

Em meados do mês de março, a Abrava foi ao TRF da 1ª região para barrar os aumentos impostos pela Petrobras. Eram eles, de 18,8% no valor da gasolina, 24,9% do diesel e 16,1% do gás de cozinha. No pedido a associação pedia o fim do PPI (Política de Paridade de Preços Internacionais). Essa política considera o valor do barril de petróleo no mercado exterior. Assim, eleva muito os preços comparado com o mercado brasileiro.

Prejuízo somente aos caminhoneiros

Ainda de acordo com Landim, o PPI, instituído em 2016 só é benéfico a estatal. O prejuízo aos caminhoneiros é exorbitantemente proporcional ao lucro da Petrobras, que bate recordes ano a ano. “Essa pauta dos combustíveis não é exclusiva dos caminhoneiros. Esse assunto envolve toda a sociedade, estamos falando de inflação na veia. O transporte em si não pode sofrer com isso com continuidade, e esse preço precisa ser repassado.”, cita Landim em entrevista ao Sindipetro-SP.

O presidente da associação afirma que reduzir o ICMS, proposto pelos governos estaduais, é paliativo. A proposta seria diminuir 30% do imposto, mas não seria de grande eficácia, visto que já houve um aumento de 25%. Assim, acabaria ficando na mesma para a classe dos caminhoneiros.

Por fim, Landim afirma ter conversas com outros setores do transporte. Além dos caminhoneiros, motoristas de aplicativo afirmam que, caso ocorra novo aumento, terão que paralisar as atividades.

“Existe um trabalho de conscientização, mas vejo, sim, a possibilidade de uma parada natural. Se tiver hoje, eu me dedico para proteger a categoria dos transportadores autônomos”, completa o líder.

Fonte: IG Economia, 04 de abril de 2022

InfoTruck

InfoTruck

Somos um veículo de informação do segmento de Transporte e Logística .

InfoTruck, sua rota da informação!