LOGO-InfoTruck-PNG-SemFundo-3

Diesel comum cai apenas 5 centavos em duas semanas

Tempo de Leitura: 2 minutos

Expectativa era de que o Diesel Comum tivesse queda de, ao menos, 13 centavos após redução do ICMS dos combustíveis

O Diesel comum (S-500) apresentou pouca alteração desde a redução dos ICMS. O Ministério de Minas e Energia esperava que o valor do preço médio do litro do combustível caísse pelo menos 13 centavos. No entanto, o que se viu nos postos foi uma redução no preço do diesel comum de apenas 5 centavos. Pelo contrário, gasolina e etanol estão com seus menores preços médios desde o ano passado.

Leia também: 21 estados e DF anunciam redução do ICMS sobre combustíveis

Segundo dados da ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), o preço médio do diesel comum no país, no período entre 3 e 9 de julho, foi de R$ 7,52. Por outro lado, duas semanas atrás, esse valor era de R$ 7,57.

Este ano também registrou um feito inédito. Foi a primeira vez, desde 2004, que o litro do diesel ficou mais caro que o da gasolina. O ano de 2004 marca o início da contagem de dados pela ANP.

Diesel comum e redução do ICMS

A redução do ICMS afetou menos o preço do litro do diesel. Isso porque os estados já utilizavam uma alíquota menor para o produto, quando comparados à gasolina e etanol, por exemplo.

O assessor técnico da Associação Nacional de Transporte de Carga e Logística (NTC&Logística), Lauro Valdivia conversou com a CNN. Valdivia explicou a dificuldade dos reajustes e seus intervalos. “É difícil negociar reajuste nos contratos, então as empresas não conseguiram nem repassar o primeiro, já vem outro”, explicou.

Ainda segundo a ANP, o diesel comum já acumula alta de 65% no intervalo de 1 ano. Por exemplo, em junho de 2021, o preço médio do litro era R$ 4,54. No último reajuste da Petrobras, o preço do combustível subiu 14,26%.

Por fim, os caminhoneiros afirmam que o problema não é só o ICMS. Além disso, questionam a política de paridade de preços internacionais da Petrobras, desde 2016. “Se o ICMS é o grande vilão, por que que não abaixou o diesel? Nós sabemos que daqui a dois ou três meses os aumentos vão continuar, e logo vão engolir essa redução no ICMS”, afirmou Nelson Junior, diretor da Fecam-RJ.

Fonte: Elis Barreto, Redação CNN, 11 de julho de 2022

InfoTruck

InfoTruck

Somos um veículo de informação do segmento de Transporte e Logística .

InfoTruck, sua rota da informação!