LOGO-InfoTruck-PNG-SemFundo-3

Acidentes nas BRs tem alta de 1,58% em 2021 e custaram R$ 12 Bi

Tempo de Leitura: 2 minutos

Painel de CNT também mostra aumento de 1,96% em relação à 2020

O número de acidentes nas rodovias federais em 2021 obteve um aumento de 1,58% em relação ao ano anterior. Segundo a CNT (Confederação Nacional do Transporte), em balanço divulgado nesta semana, as rodovias registraram 64.452 ocorrências, contra 63.447 em 2020. Segundo a Confederação, os custos com acidentes no ano passado chegaram à R$ 12,19 bilhões.

Em consequência, o número de mortes também registrou aumento. Foram 5.391 óbitos contra 5.287, um aumento de quase 2% em um ano. No total, foram 52.762 vítimas em acidentes, entre mortos e feridos, contra 51.865 em 2020, uma alta de 1,72%.

A CNT divulga esses dados no Painel CNT de Consultas Dinâmicas dos Acidentes Rodoviários, quadro que registra as mais diversas informações sobre os acidentes em rodovias federais entre 2007 e 2021 e tem como fonte dados da PRF (Polícia Rodoviária Federal).

O Painel aponta que as principais causas dos acidentes nas estradas federais são as colisões e o atropelamento. O primeiro é o grande vilão com quase 32 mil vítimas (entre mortos e feridos), representando mais de 60% do total. Já o segundo, representa mais de 17% das ocorrências deixando mais de 3.600 vítimas, entre elas, 949 mortes.

Ainda segundo o levantamento da CNT, as vias de maior extensão do Brasil se destacam negativamente como as que tiveram maior número de acidentes. A BR-101 em todos os seus 3.768km de extensão, foram registrados 9.257 acidentes com 653 mortes. Já na BR-116, em 4.541km, registrou-se 690 mortes em 7.825 acidentes com vítimas.

Quando se olha para os estados, em 15 dos 26 estados mais o Distrito Federal, houve aumento no número de mortes e acidentes nas rodovias federais. A alta foi registrada em três das cinco regiões, sendo elas Norte com 10,7%, Sul com 8,6% e Centro-Oeste com 3,1%.

(Tabela de mortes por estado nas rodovias federais: Divulgação/CNT)

No Norte, foram 402 casos contra 363 anteriormente. No Sul, foram 1.243, 101 a mais que o ano anterior. Por fim, no Centro-Oeste, foram 702 vítimas fatais contra 682 em 2020.

A região Nordeste registrou queda de mais de 3% no número de mortos, passando de 1.730 para 1.675 neste ano. Já na região Sudeste, houve uma pequena queda de apenas duas mortes de um ano para o outro, passando de 1.371 para 1.369.

Fonte: Portal R7, 08 de fevereiro de 2022

InfoTruck

InfoTruck

Somos um veículo de informação do segmento de Transporte e Logística .

InfoTruck, sua rota da informação!